Como as cores da Pantone influenciam na Publicidade

Nesta quarta-feira (09), a Pantone anunciou que as cores escolhidas para 2021 são cinza “ultimate grey” e amarelo “illuminating“. Essa combinação dita tendências da moda, design e publicidade. Desde 2000, a empresa de consultoria de cores Pantone anuncia a cor do ano. Mas o que isso significa? Vamos te explicar melhor esse case de sucesso a seguir. 

A marca Pantone – como conhecemos hoje – surgiu em 1963, em Carlstadt, Nova Jersey, EUA. Seu fundador comprou a marca em 1962, que antes era uma companhia de impressão. Logo lançou o primeiro Guia PMS, constituído por 10 cores, para reduzir o número de variáveis durante o processo de impressão. 

Imagine marcas famosas e suas cores marcantes em tons diferentes na hora de você consumir os produtos delas. Estranho, né? Por isso, esse padrão de códigos foi criado. Atualmente é o mais usado em todo o mundo, exceto no Japão. Antes disso, era difícil para os designers, agências de publicidade e tipógrafos identificarem as cores exatas por seus durante um job, o que podia ocasionar em divergências na entrega da peça, produto, arte etc. 

Décadas depois, nos anos 2000, a Pantone passou a lançar a cor do ano em todos os meses de dezembro. Mais do que só escolher uma tonalidade, elas são um reflexo do momento em que vivemos. Os especialistas do Pantone Color Institute estudam tendências de comportamento e cultura no mundo, e isso é traduzido na escolha de uma ou duas cores. A combinação de 2021, por exemplo, “salienta como elementos diferentes se encontram para apoiar uns aos outros” e expressa “força e positividade”, de acordo com a marca. Ou seja, coisas que caem bem depois de tantos momentos conturbados de 2020. 

Mas como essas cores são usadas? Mais do que só uma estratégia de branding para a própria marca – afinal, todos esperam ansiosamente para saber qual é a cor da vez, com ampla cobertura da mídia – elas influenciam as áreas de marketing, design, arquitetura, moda, decoração, cinema e muitas outras. Após a escolha da combinação, as empresas não perdem tempo para lançarem produtos e serviços relacionados a ela. Isso não quer dizer necessariamente que tudo será dessa tonalidade, mas que marca quer ficar de fora das tendências do momento? 

São criadas paletas de maquiagem, móveis, embalagens, roupas, sapatos e todo tipo de coisa baseados nessas cores, além de matérias e digital influencers dando dicas de como usar elas em looks. Claro que essa moda é passageira, pois daqui a 12 meses, uma nova coloração será escolhida. Mas até lá, marcas de todo porte já produziram (e faturaram!) muito com ela. Isso talvez seja imperceptível para o consumidor comum, mas é certo de que em 2021 vamos ter alguma coisa cinza e/ou amarelo, seja uma blusa ou a decoração do seu quarto.

 

@Marina Estevão

@Marina Estevão

Jornalista e bruxinha da Corvinal, apaixonada por animes, séries, livros e gatos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
×